sábado, 25 de julho de 2015

(25 de julho) José Custódio de Mesquita

Cada qual, na sua esfera, pode ter adquirido direito a um lugar honroso entre os que foram mais úteis à sociedade, em cujo seio viveram. Não só a ilustração e o dinheiro sabem fazer jus a tais lugares, também o trabalho aliado à virtude pode conquistá-los. E aquele que durante a vida, foi para o seu meio social exemplo permanente de homem operoso e honesto, deixou sem dúvida um nome que merece ser comemorado.

A José Custódio de Mesquita bem se ajustam nossas palavras. Ele se distinguiu pelo trabalho e honradez; da sua pequena oficina, sempre em movimento, tirou o necessário para manter o seu lar e bastantes vezes para socorrer aos que bem lhe conheciam o coração generoso; desempenhou cabalmente os empregos públicos que exerceu; foi um homem sincero nas suas crenças religiosas e deu constantemente à família exemplos de virtude. Faleceu aos 74 anos, em 25 de julho de 1895.

--//--

Autor: Firmino Costa, Vida Escolar, n. 7.

Nenhum comentário:

Postar um comentário